No dia 15 de novembro, a Feira do Livro conta com a presença argentina de Damián Tabarovsky na mesa a Literatura contra o Conservadorismo, que ocorre no Auditório Barbosa Lessa no CCCEV, às 18h. A ideia é discutir como a literatura pode se opôr às velhas formas, aos velhos consensos e inaugurar, pela linguagem, novos mundos possíveis. Mediação de Sérgio Karam. 

O escritor é autor do polêmico livro “Literatura de esquerda”, publicado em 2004. Ao contrário do que o título poderia sugerir,  não é um ensaio que se debruça sobre obras e autores que se colocam sob uma perspectiva política de esquerda, mas um ensaio que põe em xeque o lugar da literatura hoje, o que realmente a anima e quais são as suas estratégias diante da criação. Segundo o autor, mesmo um escritor ideologicamente de esquerda pode ser formalmente conservador e manter-se enredado em convenções ultrapassadas que aprisionam a atividade escritural. A academia e o mercado, por exemplo, seriam as duas grandes figuras em relação às quais o escritor deveria se insurgir, de modo a liberar a literatura e deixá-la à deriva de sua própria indeterminação. O escritor de esquerda realizaria a negatividade na própria literatura ao recusar, portanto, a academia, o mercado, a crítica, a notoriedade e a recepção como balizadores de sua própria escritura, e nessa recusa, se entregaria apenas às regras inerentes à linguagem. O autor autografa também no dia 15 de novembro às 19h a obra “Literatura de Esquerda” na Praça de Autógrafos da Feira do Livro.

Sobre o autor:

Escritor, editor e tradutor, Damián Tabarovsky (1967) nasceu e vive na Argentina. É autor de 11 livros de ficção e ensaio, entre os quais se destacam Autobiografia médica (2007) e o recente El amo bueno (2016). Vários de seus livros foram traduzidos para o francês, alemão, grego e russo. Foi colunista no jornal Clarín, colaborador da Folha de S. Pauloe atualmente é colunista do jornal Perfil. É também editor na Mardulce Editora. “Literatura de esquerda” é seu primeiro livro traduzido no Brasil.

 

 

Capa comum – 116 p.

Editora – Relicário

ISBN – 978-85-66786-53-8

 

Posts Relacionados

Deixe uma resposta