O Domingos de Criação começou com a SphaeraMundi Orquestra, às 10h30min em parceria com a Organização Internacional Nova Acrópole, interpretando obras de Vivaldi. Mais particularmente as obras concerto para cordas em Sol menor RV. 157 e Vivaldi – “Primavera” Concerto em Mi maior para violino e cordas n.1 Op.8. Sempre na Praça de Autógrafo.

Segundo seus integrantes, a Sphaera Muni Orquestra “é uma formação inspirada na harmonia universal, e procura promover o despertar da beleza que existe em cada um em conexão com a beleza e a harmonia do universo”. Na Feira, eles deram uma verdadeira “aula-concerto” explicando  cada movimento da composição de Vivaldi e os soneto que provavelmente ele fez antes de compor e para inspirar os outros músicos.

Não se sabe o que surgiu primeiro, se a música ou os sonetos. O fato é que, desde que As Quatro Estações de Antonio Vivaldi surgiram, os concertos vêm acompanhados de quatro sonetos que descrevem muito bem a música e cada uma das estações. Foi lido também um dos sonetos antes da apresentação

Ainda rolou “Confúcio e seus discípulos”, onde o antigo filósofo chinês Confúcio e seus discípulos serão representados por filósofos atores da Nova Acrópole, promovendo diálogos e reflexões, na Praça da Alfândega.

Ao meio dia aconteceu o “Danças Folclóricas da República Tcheca”, com o grupo de danças Folclóricas Sonnenschein, coordenado pela professora Soleni Heiden.

Ainda teve tempo de “Lendo e Cantando! Coral SEFAZ” sob a regência do maestro Giovani Costa às 14h30 e apresentação da banda comunitária da UFCSPA com o regente Maestro Marcelo Rabello. Os Domingos de Criação acontecem tradicionalmente todo domingo de manhã durante o período da Feira do Livro de Porto Alegre.

Mais fotos no álbum –>  https://www.flickr.com/photos/feiradolivropoa/albums/72157699946550822/with/44990480214/

Texto: Rafael Gloria

Fotos: Diego Lopes

 

 

Posts Relacionados

Deixe uma resposta