Crédito: Diego Lopes


“Se é difícil ser gordo, se é difícil fazer regime, é muito mais difícil manter o peso”. No final da tarde deste sábado (10), 64ª Feira do Livro de Porto Alegre recebeu o jornalista e apresentador do programa Bem-Estar, da Rede Globo, para uma conversa sobre seu livro “Na medida do possível (ou quase)”.

O não manual foi escrito de maneira cronológica e dividido em três desafios que são comuns às pessoas: emagrecer, correr e dançar. “Eu consegui fazer isso de uma maneira especial, na minha forma de fazer, no meu tempo, à medida do que foi possível. O programa já tem oito anos, eu quis esperar para lançar o livro, queria processar melhor as ideias, e que tivesse um estabelecimento do peso”, disse.

Conforme Rocha, existem hoje, no mundo, mais de 200 tipos de obesidades catalogadas, metade da população mundial está acima do peso, e metade da população brasileira não faz atividade física. “A obesidade é uma doença, uma síndrome, uma epidemia. Se existe 200 tipos dessa doença, por que nós vamos combater com um, dois, três tipos de remédios ou soluções?”, questiona.

O apresentador sempre teve o sonho de correr a Corrida Internacional de São Silvestre, que tem 15 Km, e foi a partir dessa iniciativa de correr que ele começou a pensar. “Eu apresentava um programa de saúde, pesando 115 Kg e achava uma coisa normal. Não é normal. Quando você entende que chegou a sua hora, aí você percebe: como eu vou fazer? Qual é a minha medida? Por isso que na capa do livro tem uma fita métrica, que é um convite para você encontrar a sua medida. A minha é uma fita métrica toda torta, porque eu vivo esse padrão. Eu encontrei essa minha forma, que só funciona pra mim. É uma porta fechada que só abre por dentro, cada um tem sua própria chave, cada um tem seu próprio tempo”, explica.

Crédito: Diego Lopes


Mas Fernando não vê o emagrecimento sob uma força de vontade apenas, é necessário um contexto. “O processo nunca é solitário. Esse primeiro choque, ele precisa de planejamento, de apoio. Apoio da sua família, apoio da sua geladeira, apoio do seu orçamento, porque você não pode acordar na madrugada e sair comendo tudo que tem”, comenta.

Hoje ele vai para o trabalho de bicicleta, pedalando 30 km por dia. O apresentador foi convidado para participar do quadro Dança dos Famosos, do Domingão do Faustão, onde conseguiu atingir seu terceiro objetivo. “Por incrível que pareça, a disciplina do emagrecimento me ajudou no ritmo das cinco danças. Quando você vai emagrecendo, você vai ganhando um espaço diferente no mundo, você vai aprendendo a cruzar a perna de um jeito diferente, você vai tendo formas diferentes de se posicionar no mundo”, afirma.

Texto – Airan Albino
Fotos – Diego Lopes
Mais fotosno Flickr

Posts Relacionados

Deixe uma resposta