O sequestro dos uruguaios Lilián Celiberti e Universindo Rodríguez Díaz, ocorrido dia 12 de novembro de 1978, em Porto Alegre, completa 40 anos, durante a Feira do Livro de Porto Alegre. E, para destacar o marcante episódio político da história recente do Brasil, o Arquivo Histórico do RS e a Assembleia Legislativa do RS, por meio da Comissão de Cidadania e Direitos Humanos, promovem O sequestro dos uruguaios em Porto Alegre: 40 anos depois. O evento busca incentivar o debate e a reflexão sobre esse fato relacionado às ditaduras militares no Cone Sul, no contexto da chamada Operação Condor. A entrada é franca.

J.B. Scalco, Luiz Cláudio, Didi Pedalada e Pedro Seelig na Procuradoria Geral da Justiça, (Crédito da foto: Olívio Lamas)

A exposição inicia no dia 1 de novembro, a partir das 10 horas, no segundo andar (Sala Múltiplos Usos), e segue em cartaz até o dia 02 de dezembro.  Serão exibidos 25 painéis com fotografias (algumas da época, de autoria de Ricardo Chaves) e charge de Santiago, acompanhadas de textos elucidativos, além da exposição de documentos do Arquivo Histórico do RS, no segundo andar do Memorial do Rio Grande do Sul, (Sala Múltiplos Usos).

“O sequestro dos uruguaios. Assim ficou conhecido o episódio em que militares uruguaios, com o auxílio de agentes brasileiros, capturaram em Porto Alegre, de forma clandestina, dois ativistas uruguaios: Lilián Celiberti e Universindo Díaz, além de duas crianças (filhos de Lilián). O fato exemplifica a atuação das cooperações entre os serviços secretos das ditaduras do Cone Sul. O caso veio à tona após uma ligação anônima aos jornalistas brasileiros Luiz Cláudio Cunha e J.B. Scalco (Revista Veja), que revelaram e denunciaram a operação. Ao fazerem a cobertura do sequestro, em uma série de reportagens, provocaram a indignação da opinião pública mundial, obrigando a ditadura uruguaia a manter vivos os sequestrados.

O evento oferece visitas mediadas para escolas e grupos, organizadas pelo setor de Ação Educativa do Memorial do RS, que podem ser agendadas em memorial.acaoeducativa@gmail.com, com horários disponíveis entre terça e sexta-feira, das 10 h às 16 h.

Serviço

O sequestro dos uruguaios em Porto Alegre: 40 anos depois

Exposição com imagens, documentos e textosDe 01 de novembro a 02 de dezembro, de segunda a domingo, das 10 h às 20h30, no segundo andar do Memorial do RS (Sala Múltiplos Usos). As visitas mediadas devem ser agendadas em memorial.acaoeducativa@gmail.com

Realização: Arquivo Histórico do RS e Assembleia Legislativa do RS, por meio da Comissão de Justiça e Direitos Humanos e Procuradoria Especial da Mulher.

Apoio Cultural: Memorial do RS, Museu Antropológico do RS e Arquivistas Sem Fronteiras/Brasil.

Entrada franca

Posts Relacionados

Deixe uma resposta