Escolas levam seus pequenos escritores para sessões de autógrafos durante a Feira

 

Muitas escolas consideram a Feira do Livro de Porto Alegre o ápice de um trabalho realizado, ao longo do ano letivo, nas áreas da leitura e da escrita. Assim, alunos do Ensino Básico participam de encontros com autores cujas obras foram lidas previamente; professores e bibliotecários compartilham suas experiências em seminários e outros espaços, e muitas escolas programam sessões de autógrafos de livros produzidos com textos de alunos.

Confira a programação completa de todas as sessões de autógrafos de escolas na 63ª Feira do Livro de Porto Alegre. Todos os eventos são voltados para a comunidade escolar.

1º de novembro
9h às 12h, na Praça de Autógrafos
Sessão de Autógrafos do Colégio Marista Irmão Jaime Biazus (Porto Alegre/RS)

14 às 16h30min, na Tenda de Pasárgada
Sessão de Autógrafos do Instituto Maria Auxiliadora (Porto Alegre/RS)

2 de novembro
9h às 12h, na Praça de Autógrafos (Praça da Alfândega)
Sessão de autógrafos de alunos da Rede Municipal de Eldorado
Projeto Novos Talentos

4 de novembro
9h às 12h, na Praça de Autógrafos
Sessão de autógrafos Colégio São Judas Tadeu (Porto Alegre/RS)

6 de novembro
9h às 12h, na Praça de Autógrafos
Sessão de Autógrafos da Escola Lumiar (Porto Alegre/RS) e bate-papo com os professores Rafael Trombetta e Felipe Pereira

18h30min às 20h30min, no Auditório do Memorial do RS
Sessão de autógrafos do livro “A história do Wilkens e o Wilkens na história”, de Isabel Mombach
Promoção: Escola Municipal Carlos Antônio Wilkens (Cachoeirinha/RS)

7 de novembro
9 às 12h, na Praça de Autógrafos
Sessão de autógrafos do Projeto Novos Talentos Literários
Escola Estadual América (Vila Ingá), Escola Estadual Major Miguel José Pereira (Vila Elisabeth), Escola Estadual Itamaraty (Passo da Mangueira), Escola Estadual Ferreira Viana (Vila Leão), Escola Municipal Timbaúva (Timbaúva), Escola Municipal Chico Mendes (Mario Quintana), Escola Municipal Presidente Getúlio Vargas (Passo das Pedras) e Escola Escola Municipal Jean Piaget (Parque dos Maias), todas de Porto Alegre/RS

14h30min às 16h30min, no Auditório do Memorial do RS
Sessão de Autógrafos do Colégio Santa Inês (Porto Alegre/RS)

8 de novembro
9 às 12h, na Praça de Autógrafos
Sessão de autógrafos do Colégio Leonardo da Vinci (Porto Alegre/RS)

9 de novembro
9h às 12h, na Praça de Autógrafos
Sessão de Autógrafos do Colégio Farroupilha (Porto Alegre/RS)

10h às 12h, no Auditório do Memorial do RS
Sessão de Autógrafos Escola Balão Vermelho (Porto Alegre/RS)

14 às 15h15min, na Tenda de Pasárgada
Sessão de autógrafos da Escola Aprendendo a Crescer (Porto Alegre/RS)

10 de novembro
9h às 12h, na Praça de Autógrafos
Sessão de autógrafos Colégio Santa Inês (Porto Alegre/RS)

14h às 16h30min, na Tenda de Pasárgada
Sessão de autógrafos com a Escola São Francisco Menino Deus (Porto Alegre/RS)

11 de novembro
9h às 12h, no Teatro Carlos Urbim
Sessão de Autógrafos do Colégio Rosário (Porto Alegre/RS)

9h às 12h, na Praça de Autógrafos
Sessão de autógrafos Escola São Francisco Menino Deus (Porto Alegre)

12 de novembro
9h às 12h, no Teatro Carlos Urbim
Sessão de Autógrafos do Colégio Israelita (Porto Alegre/RS)

13 de novembro
15h30min às 17h30min
Sessão de autógrafos do livro Super Léo, de alunos da turma EJA
Escola Municipal de Surdos Bilíngue Salomão Watnick (Porto Alegre/RS)

14 de novembro
9h às 12h, na Praça de Autógrafos
Sessão de autógrafos da Escola Salvador Jesus Cristo (Porto Alegre/RS)

15 de novembro
9h às 12h, na Praça de Autógrafos
Sessão de Autógrafos do Colégio João XXIII (Porto Alegre/RS)

9h às 12h, na Tenda de Pasárgada
Sessão de Autógrafos do Colégio João XXIII (Porto Alegre/RS)

17h às 19h, no Espaço do Conhecimento
Sessão de Autógrafos da Escola João XXIII (Porto Alegre/RS)

16 de novembro
9h às 12h, na Praça de Autógrafos
Sessão de Autógrafos do Colégio Santa Inês (Porto Alegre/RS)

17 de novembro
9h às 12h, na Praça dos Autógrafos
Sessão de autógrafos do Colégio Marista Champagnat (Porto Alegre/RS)

18 de novembro
9h às 12h, na Praça de Autógrafos
Sessão de autógrafos da EMEF Ana Iris do Amaral (Porto Alegre/RS)

Inscrições abertas para o 10º Seminário A Arte de Contar Histórias

 

Já estão abertas as inscrições para o 10º Seminário A Arte de Contar Histórias, que acontece nos dias 10, 11 e 12 de novembro de 2017 na 63ª Feira do Livro de Porto Alegre. Com idealização, curadoria e coordenação do escritor, ilustrador e contador de histórias Celso Sisto, a atividade reúne contadores de histórias, estudantes e demais interessados, e tem como tema “Mulheres de Palavras”. O seminário acontece no Auditório da Livraria Paulinas (Rua dos Andradas, 1212 – Centro Histórico – Porto Alegre/RS) – exceto a contação de histórias do dia 11 de novembro, que ocorre no QG dos Pitocos – SESI, na Praça da Alfândega.

Para participar, inscreva-se por este formulário. O evento tem entrada gratuita e certificado para participantes com ao menos 75% da carga horária. Confira a programação completa abaixo.

10º Seminário A Arte de Contar Histórias – Mulheres das Palavras

10 de novembro
19h30min às 20h30min, no Auditório da Livraria Paulinas
Os livros e os contadores de histórias – um encontro especial
Com Glória Kirinus e narração de abertura de Carla Uhllmann

11 de novembro
9h às 12h, no Auditório da Livraria Paulinas
Oficina com Hellenice Ferreira (RJ)

14h às 17h, no Auditório da Livraria Paulinas
Oficina com Helô Bacichette (RS)

17h30min às 19h, no Auditório da Livraria Paulinas
O contador e sua metodologia de trabalho, mesa-redonda com Hellenice Ferreira e Helô Bacichette
Narração de abertura: Jô Remião (RS)

19h30min às 20h30min, no QG dos Pitocos – SESI
Sessão de histórias com Hellenice Ferreira e Helô Bacichette

12 de novembro
9 às 12h, no Auditório da Livraria Paulinas
Oficina com Milene Barazzetti (RS)

14h às 17h, no Auditório da Livraria Paulinas
Oficina com Bárbara Catarina (RS)

17h30min às 19h, no Auditório da Livraria Paulinas
O contador e sua metodologia de trabalho, mesa-redonda com Milene Barazzetti e Bárbara Catarina
Narração de abertura: Thanira Pillar

19h30min às 20h30min, no Auditório da Livraria Paulinas
Sessão de histórias com Bárbara Catarina e Milene Barazzetti

Celso Gutfreind: “A literatura expande as capacidades de pensar, sentir, imaginar”

 

Autor conhecido pela sua habilidade com diferentes gêneros literários, Celso Gutfreind passeia com naturalidade pela crônica de jornal, poemas, narrativas ficcionais para crianças e ensaios sobre humanidades e psicanálise. Temas diversos como o espírito humano, o cotidiano e a escrita literária são abordados pelo autor com sensibilidade e inteligência. Médico com especialização em psiquiatria, mestrado e doutorado em psicologia, Gutfreind atualmente trabalha em consultório e como professor convidado no curso de Psicologia da UFRGS. Coleciona distinções pela sua literatura e indicações como patronável da Feira do Livro de Porto Alegre. Conversamos com o escritor sobre psicanálise, escrita e sua visão de mundo. Confira!

De que forma a sua profissão como psicanalista influencia a sua escrita literária?
Influencia muito. Ser psicanalista é lidar diariamente com os outros e consigo mesmo a partir desses encontros. Ouvir histórias, sobretudo, onde entram alegrias, dores, sofrimentos, esperanças. Essa matéria é a mesma da literatura, um universo de histórias que busca a mesma expressividade. Além disso, a psicanálise é fruto de uma cultura e, nela, tem a a arte. Sem elas, a psicanálise não existiria. Ela é muito mais literária do que médica ou terapêutica.

Qual o papel da literatura na construção da sociedade?
É um papel fundamental. A literatura, desde a mais tenra infância, estimula, provoca e expande as capacidades de pensar, sentir, imaginar e tudo isso é fundamental para a construção de pessoas mais pensantes, mais sensíveis, mais humanas, capazes de construir uma sociedade melhor.

 

Programação de Celso Gutfreind na 63ª Feira do Livro de Porto Alegre
Adote um Escritor
Encontros agendados pela escola municipal
EMEF Presidente Vargas

 

 

Os autores patronáveis da 63ª Feira do Livro de Porto Alegre são André Neves, Caio Riter, Celso Gutfreind, Luís Dill e Valesca de Assis.

A escrita afiada de David Lagercrantz

 

David Lagercrantz (Solna, Suécia, 1962) é um escritor e jornalista mais conhecido por dar continuidade à série Millenium, originalmente criada por Stieg Larsson. Na 63ª Feira do Livro de Porto Alegre, autografa o quarto e o quinto volumes da série, lançados no Brasil pela Companhia das Letras neste mês. O quarto título da série, “A Garota na Teia de Aranha”, publicado em 2015, foi finalista para o prêmio Petrona Award 2016 na categoria de Melhor Romance Policial Escandinavo. A Sony tem os direitos para transformar o livro em filme. O último título da série se chama “O Homem que Buscava sua Sombra”. Lagercrantz é autor também do romance sobre o matemático inglês Alan Turing, “Fall of Man in Wilmslow”, publicado em vinte idiomas. Além disso, a biografia do craque de futebol Zlatan Ibrahimovic já foi traduzida em mais de trinta idiomas e vendeu mais de um milhão de cópias, 500 mil delas em apenas seis dias na Suécia, um recorde.

No Brasil, as suas obras de ficção são publicadas pela Companhia das Letras. A biografia sobre Ibrahimovic, considerada “A melhor biografia de um jogador de futebol dos últimos anos” pelo jornal The New York Times, será publicada no país pela Editora Realejo em breve.

O autor recebe o público de Porto Alegre no dia 4 de novembro, às 18h, no Auditório Barbosa Lessa do Centro Cultural CEEE Erico Verissimo (Rua dos Andradas, 1223 – Centro Histórico – Porto Alegre/RS) e autografa às 19h30 na Praça de Autógrafos. David Lagercrantz integra a comitiva de escritores dos países nórdicos, região homenageada pela 63ª Feira do Livro de Porto Alegre. Confira a programação de todos os escritores escandinavos aqui.

Formação para visita à Área Infantil e Juvenil: inscrições abertas

A equipe do Núcleo de Formação de Mediadores de Leitura da Câmara Rio-Grandense do Livro promove, no dia 28 de setembro, formação voltada para os mediadores de leitura que visitarão a Área Infantil e Juvenil da 63ª Feira do Livro de Porto Alegre para encontro com autores e outras atividades. O evento será realizado das 14h às 17h, no auditório da Livraria Paulinas (Rua dos Andradas, 1212, Porto Alegre).

Inscrições devem ser feitas aqui.

Participe e divulgue entre os seus colegas!

Caio Riter: “Quem lê se salva emocionalmente”

O porto-alegrense Caio Riter acredita na capacidade da Arte de sensibilizar o sujeito em sua relação com o mundo. Autor de obra extensa, dedicada principalmente ao público infantil e juvenil, teve vários livros premiados e selecionados por programas governamentais, além de já ter integrado o Catálogo de Bolonha, seleção internacional de LIJ publicada em todo o mundo. O autor retorna à seleção de patronáveis, o que comprova sua popularidade. Por isso, conversamos com ele sobre sua carreira e sua relação com a arte literária.

De que forma a tua longa experiência em sala de aula afeta a tua escrita?
Como escrevo textos para a infância e para a juventude, a sala de aula acaba sempre sendo espaço pulsante de histórias. Além disso, com o passar do tempo, acabo ficando cada vez mais distante do pensar e do agir juvenis, assim estar na sala de aula é possibilidade de seguir respirando ares adolescentes e de me manter conectado com o jovem que fui: com seus medos, com seus desejos, com sua tentativa de compreender o mundo, com seus sonhos e suas decepções, enfim com todas as fadas e dragões que encantam e apavoram o existir. Não que como adultos estejamos livres e isentos de tais questões. Todavia, a infância e a adolescência são territórios em que as brumas do existir apavoram e pulsam mais. Como escritor para crianças e jovens, preciso (e quero) sempre estar mergulhado em seus mundos. É o que tento.

Na tua opinião, qual o compromisso da Literatura e da Arte em geral?
A Literatura, embora alguns idealistas creiam, não promoverá a revolução, não mudará o mundo, porém, como Arte, ela possui o papel de tornar o ser humano mais sensível em relação ao mundo que o cerca, em relação às pessoas que o cercam, em relação ao altero. Nesse sentido, a partir do contato com objetos artísticos, é possível uma mudança no pensar individual, no agir individual, no que diz respeito, sobretudo, à sensibilidade de conseguir olhar para o outro, apesar de suas possíveis e prováveis diferenças, como pessoa aberta ao diálogo, à troca. Quem lê se salva emocionalmente, quem lê vive experiências existenciais que vão além do seu próprio umbigo. E isso se faz cada vez mais necessário.

Programação de Caio Riter na 63ª Feira do Livro de Porto Alegre
Autor no Palco
Terça-feira, 7 de novembro
10h30
Tenda de Pasárgada

Seminário em homenagem a Maria Carpi
Sábado, 11 de novembro
A partir das 9h
Sala Oeste do Santander Cultural (Rua Sete de Setembro, 1028 – Centro Histórico – Porto Alegre/RS)

Seminário da Academia Rio-Grandense de Letras: a literatura infanto-juvenil gaúcha
Quinta-feira, 16 de novembro
14h30
Sala O Retrato do Centro Cultural CEEE Erico Verissimo (Rua dos Andradas, 1223 – Centro Histórico – Porto Alegre/RS)
Com Marô Barbieri e Jane Tutikian

Sessões de Autógrafos
Sábado, 11 de novembro
19h30
Antes do Alvorecer
Editora do Brasil

Domingo, 12 de novembro
19h
O Verbo em Nós, org.
Editora Sintrajufe/RS

Adote um Escritor
Encontros agendados pelas escolas municipais
EMEF Morro da Cruz e EMEF Jean Piaget

 

Os autores patronáveis da 63ª Feira do Livro de Porto Alegre são André Neves, Caio Riter, Celso Gutfreind, Luís Dill e Valesca de Assis.

Confira a programação completa e lista de projetos selecionados para apresentação

 

O mediador de leitura é um agente comunitário que aproxima, de forma sensível e técnica, o livro, a leitura e a literatura de seus leitores. Ele pode atuar em diferentes espaços onde a leitura acontece: famílias, escolas, bibliotecas, hospitais, empresas, instituições religiosas, entre outros. Ainda que não exija formação acadêmica, a prática da mediação de leitura é nutrida pela troca de experiências com outros agentes e com outras iniciativas na área e permite a atualização de conhecimentos.

A proposta do I Encontro de Práticas de Mediação de Leitura na 63ª Feira do Livro de Porto Alegre consiste em oportunizar um espaço de capacitação e de trocas de experiências entre os mediadores ou interessados na área. Além da possibilidade de participação como ouvinte, o mediador poderá inscrever-se como painelista em duas modalidades: apresentação de pôster ou comunicação oral, enviando resumo da ação desenvolvida, que passará pela análise da Comissão Organizadora do Evento, composta pelos parceiros realizadores.

A atividade acontece no dia 15 de novembro 2017, das 8h30 às 18h, no Auditório da Livraria Paulinas (Rua dos Andradas, 1212 – Centro Histórico – Porto Alegre/RS). As inscrições são gratuitas. Será concedido certificado de extensão do IFSul de dez horas. Confira a programação completa abaixo.

Continue lendo

André Neves: “Sou um profissional do livro e minha matéria é a infância”

 

Um dos mais requisitados e admirados autores da literatura infantil do Brasil, André Neves repete a façanha de ser indicado como patronável da Feira do Livro de Porto Alegre. O pernambucano, que adotou o Rio Grande do Sul para viver e a partir daqui produz sua literatura, é Relações Públicas por formação e assume-se “criador de histórias por profissão e mediador de leitura por paixão”. Com um currículo que coleciona publicações no exterior e prêmios literários, o autor não esconde a preferência pelas coisas mais singelas da vida: gosta de pássaros, cães e o mais cedo das manhãs. O autor respondeu por e-mail a duas perguntas exclusivamente para o site da Feira do Livro de Porto Alegre. Confira abaixo!

O que representa para você a indicação como patronável pelo segundo ano consecutivo?
Recebo com alegria a indicação. Isso fortalece meu estímulo para continuar a criar, representa reconhecimento ao meu trabalho e a minha identidade gaúcha, já que sou nato de Pernambuco. Sou um profissional do livro e minha matéria é a infância. Bom ver as linguagens verbais e visuais juntas em um representante deste segmento.

Você iniciou sua carreira na literatura como ilustrador e hoje é admirado também pela sua habilidade com as palavras. Em que momento você decidiu fazer essa transição?
Não houve transição e sim amadurecimento. São imagens que me fazem contar e o exercício de narrar já existia visualmente. Hoje tenho mais coragem e sou artista de verdade, eu sinto. A arte é uma insatisfação contínua e divertida. Me fará rir lá na frente das coisas que tentei acertar lá atrás. É exercício e admirar ao ler e ver. Aprender. Seria muito chato me caber em mim.

Programação de André Neves na 63ª Feira do Livro de Porto Alegre
Autor no Palco
Segunda-feira, 6 de novembro
10h30
Teatro Carlos Urbim

Adote um Escritor
Encontros agendados pelas escolas municipais
EMEI Jardim Bento Gonçalves, EMEI Vila Max Geiss e EMEI JP Cirandinha

 

A vida ilustrada por Pernilla Stalfelt

Crédito: Karin Alfredson

Crédito: Karin Alfredson

 

Crédito: Karin Alfredson

As questões mais frequentes do universo infantil servem de matéria prima para a obra da sueca Pernilla Stafelt, escritora e ilustradora que integra a comitiva de autores da região homenageada pela 63ª Feira do Livro de Porto Alegre, os países nórdicos, e que já tem atividades confirmadas na programação. A autora ministra uma oficina de ilustração para crianças na manhã do dia 5 de novembro, domingo, na Praça da Alfândega. Às 14h, fala ao público na Sala Oeste do Santander Cultural (Rua Sete de Setembro, 1028 – Centro Histórico – Porto Alegre/RS). Confira uma resenha de “O Livro da Vida” no blog Kids Indoors.

Pernilla Stalfelt (Helga Trefaldighets, Suécia, 1962) é conhecida por suas obras que explicam conceitos como morte, tempo e vida com linguagem familiar às crianças e ilustrações bem-humoradas. Publica desde 1996, foi vencedora de diversos prêmios literários e já lançou 29 títulos, editados em mais de dez países. É também pedagoga do Museu de Arte Moderna de Estocolmo. No Brasil, seus livros “O Livro da Vida” e “Quem é Você” foram publicados pela Companhia das Letras. Os livros de Stalfelt no Brasil são traduzidos por Fernanda Sarmatz Åkesson, direto do sueco.

Os homens à sombra de A. J. Kazinski: Anders Rønnow Klarlund e Jacob Weinreich falam ao público e autografam na Feira

O universo narrativo de A. J. Kazinski, repleto de conspiração, mistério e suspense policial, é um dos destaques da programação da 63ª Feira do Livro de Porto Alegre. Misteriosa, entretanto, já não é mais a identidade real do autor. Pseudônimo sob o qual se abrigam os escritores dinamarqueses Anders Rønnow Klarlund e Jacob Weinreich, A. J. Kazinski tem sido comparado a Stieg Larsson e Dan Brown, mestres do romance policial contemporâneo.

A dupla estreou como A. J. Kazinski em 2010 com o romance “O Último Homem Bom”, que apresentou o detetive Niels Bentzon em uma trama de assassinatos que acontecem em várias cidades do mundo e que repetem as mesmas circunstâncias. Klarlund e Weinreich, autores com experiências tão diversas quanto roteiro de cinema e literatura para crianças, retornaram ao personagem com o romance “O Sono e a Morte”. Já em “A Santa Aliança”, somos apresentados a ex-jornalista Eva Katz, que vê-se envolvida numa história sombria que mescla ficção e realidade com um toque de teoria conspiratória. São publicados no Brasil pela Editora Tordesilhas e seus autores falam ao público de Porto Alegre no dia 15 de novembro, às 18h, no Auditório Barbosa Lessa (Rua dos Andradas, 1223 – Centro Histórico – Porto Alegre/RS). Às 19h30, autografam na Praça de Autógrafos. Os autores integram a comitiva de escritores da região homenageada, os países nórdicos.

1 2 3 18